Páginas

Pequeno amor


 Cá estou eu, encarando o vidro embaçado do ônibus, em uma tarde chuvosa de verão. Pra começar fiz um traço largo, tentando espiar aonde a viagem já havia me levado. Com o decorrer do tempo, pensei nas possibilidades artísticas que poderiam caber naquela especie de quadro em branco. Só me veio a cabeça esquecer o meu nome junto do seu nome. Quanta infantilidade não?

 Talvez seja consequência  dessa louca  onda de paixão que nos mantêm e da certeza que o universo conspira ao nosso favor. Apesar das idas e vindas, dos enganos e desencontros, das ilusões e desilusões. Apesar do passado, o futuro nos quer juntos. E você, quer dividir o futuro comigo? 

 Não somos um, juntos não formamos uma laranja, nem somos almas gêmeas. Somos apenas duas pessoas que se amam, dois corpos dividindo e multiplicando os mesmos sentimentos, dois seres quase que completamente opostos, que sabem que o amor é ter alguém que transborde o que já está completo em você. Não entendo a ciência do amor e nem como componentes químicos diferentes podem se ligar, mas sei que assim como o oxigênio, seu sentir me faz viver. O que você tem que me prende tanto a você?

 Pela mesma janela, agora visível pelo cessar da chuva, vi sua casa. Pensei em descer, mas a essa hora você ainda estava no trabalho. Então continuei ali sentada pensando em como dois eu's se tornou um nós. Um dia querido entenderei a lógica da saudade infinita que sinto de você, pois há muito tempo pensava que uma palavra que resume bem o amor era "GRANDE". Mas hoje, agora , vejo com outros olhos, o meu amor é pequeno e mesmo assim não deixa de ser grande.


 Você me cativa, me alegra e me faz feliz, é amoroso e muito mais. Claro que isso é na minha perspectiva, pois a dos outros pouco me importa. Você só não é perfeito, por um simples motivo, não existe perfeição, e sim pessoas que se envolvem em um mar de ilusões, iludidas por amar demais. Quero que o meu amor por você continue sempre pequeno, pois  felicidade se encontra nas coisas pequenas. E agora, depois de descer daquele meio de transporte-e-sonhos, abro a porta da minha casa, a porta do meu quarto e lá está você, tornando a abrir a porta do meu coração. Minha grande e pequena imperfeição.



0 Opiniões:

Postar um comentário

Curtiu?

 

© Cantinho do Blog. Todos os direitos reservados.Imagens: Valfré