Páginas

Mesmo lugar

 Já se passou um ano, quatro estações e estamos de volta ao mesmo lugar de sempre. Já vivi curtos amores, algumas paixões, mas nenhuma delas foi tão turbulenta, cheia de idas e vindas e incertezas.
 Não tínhamos confiança um no outro e nossa relação não era amorosa quanto tentávamos transparecer. Precisávamos de um tempo para nós e esse tempo já dura exatos 365 dias e ao contrário do que pensei, estou sentindo sua falta como parceiro e como presente, sinto falta daquele alguém que me encantou e não daquele alguém que você se transformou.
 Suas promessas de nada valeram pois não foram cumpridas. Por mais incrível que possa parecer, ainda penso constantemente em você e queria ter coragem para lhe dizer. Eu realmente queria ter essa coragem.
 Estou esperando por algo que sei que não vai acontecer. Esperando que tenhamos amadurecido o bastante para fazer dar certo, pois por mais complicada que fosse nossa relação, havia sentimento e seu ciúmes possessivo me fez pensar que talvez não valesse a pena, afinal eu não o amava, ou melhor, eu pensei que não e eu queria não amar, seria mais fácil.
 Durante esses doze meses, a única certeza que tive é que eu não tinha certeza de nada.
 Sinto saudades suas,  saudades do seu abraço e de pegar na sua mão, saudade de ouvir você dizer que eu era toda sua para todo o sempre. Pena que durou pouco demais.
 No auge da minha aflição, sem querer deixei escapar em alto e bom som, a frase que você sempre me disse. "Eu e você contra o mundo"
 Naquele mesmo banco de praça que você me beijou pela primeira vez, no nosso cantinho particular e novamente tagarelando comigo mesma: "Eu acho que agora sou só eu contra o mundo".
 - Só se você quiser. - apareceu de repente, assustando-me. Sentou ao meu lado, pegou em minha mão e repetiu - só se você quiser.
 Uma frase que saiu de dentro de mim por impulso, acabou de te confessar o que há tempos eu queria que você soubesse.
 - Ah quanto tempo está ai?
 - Tempo suficiente. Vamos tentar mais uma vez amor. Vamos construir um futuro juntos, vamos lutar por nós. Eu te amo e sei que você também me ama e não conseguimos nos esquecer. Seria tolice sofrer por medo de tentar outra vez. Vamos voltar a ser protagonistas da história um do outro, só que dessa vez, sem vilões. Deixa eu te fazer feliz?
 Tudo o que eu queria ouvir, saiu assoviado pelos seus lábios naquele instante e a resposta não poderia ser outra. Nós íamos começar do 'era uma vez' só que dessa vez com um 'felizes para sempre'.
 Se será diferente agora só o tempo dirá. Mas eu lhe prometo, farei o impossível para continuar a ser sempre a sua menina.




0 Opiniões:

Postar um comentário

Curtiu?

 

© Cantinho do Blog. Todos os direitos reservados.Imagens: Valfré